jueves, 19 de junio de 2008

LA MUJER NEGRA

Amset duerme sobre un nido de termitas, junto al río Essequibo. Isis, su mujer, le da de comer en la boca, sopla humo en sus ojos verdosos, envenena los dardos que utilizarán de noche, en las travesías de la selva.

Prendieron fuego a su casa. Para que no los devoraran los tigres o el hambre los matara, sobrevivieron comiendo pequeños roedores que corrían sobre los árboles.

Amset sueña con doce lunas. Su mujer, con la piel negra como el petróleo que arrojan al río los barcos madereros, entra desnuda en su hamaca y le aparta a manotazos, con un amor infinito, una nube de insectos.

1 comentario:

vitório rosário cardoso dijo...

Prezados clientes


Quem quer comprar carne de 1ª qualidade é favor de me contactar...vendemos carne fresca do sudoeste asiático.Carne tenra e fresca ( ainda menores)de primeira mão, sem doenças contaminadas, algumas ainda usa fraldas....vitório é prova de qualidade. também tenho bom vinho, da terra do meu avô, loucor beirão acompanhado com o chouriço português do meu avô...ainda tenho pra vender os meus tomates, ainda virgens e frescas...acompanha de suco bem doce...pois confeço que tenho diabetes, ainda vendo em saldos bananão bem grande de de marca tiu monte, acreditam que nunca viram banana tão grande e ríj, também acompanhada de suco que é especialidade da casa...não esqueçam que também tenho chourição (dos grandes)à venda e tão boa qualidade que até se vibram...fazemos entregas ao domicílio...para terminar apresento-vos o meu chouricao de burro, directamente do meu quintal sempre de melhor qualidade, e garanto-vos que vão ficar mais espertos depois de comer chourição de burro

saudações

Vitório Rosário Cardoso